domingo, 18 de setembro de 2016

Literatura Inglesa | Minha Querida Jane Austen

O livro Persuasão, de Jane Austen está no topo da minha lista de favoritos, não consigo ler a carta de Frederick Wentworth para a amável Anne Elliot sem me emocionar, mas quem conhece as histórias de Austen sabe que não se trata apenas de romance. Os personagens são relevantes e os acontecimentos expõem pessoas nada perfeitas e situações surpreendentes, há também o lado irônico e bem humorado de Jane, esse gênio da literatura inglesa. 
Confesso que demorei a conhecer o "Mundo de Austen" foi depois de assistir ao filme Orgulho e Preconceito em 2008, uma adaptação de sua obra mais famosa, que eu conheci. Desde então me tornei uma "Janeite", comecei a  ler tudo o que essa brilhante autora escreveu e toda vez que leio tenho a sensação de ser transportada para o século 19, por isso aprecio também as séries e os filmes que nos aproximam um pouco mais dos personagens incríveis que ela criou e nos mostram o cenário de suas histórias. 
Vocêouviu falar no Jane Austen tour? ahh... esse tour definitivamente faz parte da minha lista de sonhos, só de imaginar uma caminhada pelas ruas de Bath fico arrepiada. Essa mulher tão inteligente foi uma das poucas escritoras da sua época e uma das coisas que mais me encanta é saber que nem mesmo seu estilo de vida e  nem as limitações impostas pela sociedade da época, afetaram sua capacidade de observar as pessoas a sua volta e criar personagens tão atemporais, pois atualmente pessoas no mundo inteiro, de várias idades continuam lendo Jane Austen e conseguem captar a essência de suas histórias, entender sua mensagem. 
 E o que dizer sobre a sua escrita? tão bem feita, escolhas gramaticais impecáveis. Os costumes da época, os bailes,  tudo desse universo é interessante e suas heroínas são mulheres que despertam nossa admiração, da mesma forma nos encantamos também com seus personagens masculinos (quem é fã, logo escolhe o seu favorito rs...).
Deixo vocês com alguns trechos dos livros de Jane Austen e algumas cenas de filmes e séries inspirados em suas obras:

"Quando a vaidade age sobre uma cabeça fraca produz toda sorte de danos." (Emma)

"No espaço de meia hora passara de um estado desesperador a algo tão parecido com a perfeita felicidade, que não podia receber outro nome." (Emma)

"Ela ficou em silêncio. A segurança de Elinor desapareceu, mas ainda lhe restava seu autocontrole." (Razão e Sensibilidade)

"Não deixe, minha querida Elinor, que sua bondade defenda o que o seu julgamento censura." (Razão e Sensibilidade)  

"O privilégio que reclamo para o meu sexo... não é muito invejável, não precisa cobiçá-lo... É o de amar mais tempo, quando a existência ou a esperança já desapareceram." (Persuasão

"Já não consigo mais permanecer em silêncio. Tenho de lhe falar pelos meios ao meu alcance... sinto-me entre a agonia e a esperança. Não me diga que é muito tarde, que sentimentos tão preciosos morreram para sempre... " (Persuasão 

"Não tenho pretensão alguma pelo tipo de elegância que consiste em torturar um homem respeitável. Eu preferiria ser considerada sincera" (Orgulho e Preconceito)

"Em vão tenho lutado sem sucesso. Deve permitir que eu te diga o quão ardentemente te admiro e te amo" (Orgulho e Preconceito)



Orgulho e Preconceito (filme, 2006)
Razão e Sensibilidade (filme, 1995)
Emma (série BBC, 2009)
Por ultimo, meu favoritoooo Persuasão (filme, 2007)
Tenha uma ótima semana :)
Até mais.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Três Detalhes | Bom Final de Semana

1- Delicadeza define.

2 - Sorvete, todo final de semana (Yes, please).
3- Flores para vocês!
Imagem | Imagem

Desejando um lindo final de semana a todos que passam por aqui.

 :)

Deus abençoe!
Até mais.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Sobre a Vida | Perfeccionista? Detalhista?

Ser perfeccionista é uma coisa boa? dias atrás conversando com uma amiga, comecei a questionar algumas manias que possuo, cheguei a conclusão de que não busco a perfeição o tempo todo, talvez eu seja mais detalhista do que perfeccionista, na verdade qual é a diferença entre essas duas "qualidades", ou seria um tipo de ansiedade? estou igual a Luna do desenho animado hahaha "são tantas perguntas, eu quero saber!"

Depois de uma breve pesquisa no google percebi que o assunto é um pouco mais complicado do que parece, pois pode se tornar um tipo de transtorno (Deus nos livre). Definitivamente, não quero ser uma pessoa que se autossabota devido a esse tipo de preocupação. 

Normalmente a ideia de pessoas perfeitas com vidas perfeitas me intriga muito, eu sei que esse tipo de coisa não existe, talvez nos filmes isso possa ser possível, mas na vida real minha amiga, no dia a dia, estamos todos aqui celebrando nossas pequenas vitórias diárias. 

Concluir o jantar e não deixar a louça da cozinha acumular já traz aquele alívio, caminhar até o supermercado empurrando o carrinho com uma criança que pesa 12 kilos já causa aquela sensação boa de que NÃO estou tão sedentária assim, ter um dia de beleza, pintar os cabelos novamente renova a auto estima (fiz as pazes com o espelho rs...) e conseguir estudar por 2 horas seguidas enquanto a filha tira uma soneca é sucesso total. Sinceramente, aceitar as minhas imperfeições faz um bem enorme para mim, enfrentar a ideia de que nem sempre vou conseguir fazer as coisas certinhas do jeito que eu gostaria é um "pequeno choque" que eu preciso suportar, por isso a importância de sempre agradecer a Deus e celebrar as minhas pequenas/grandes vitórias diárias.


 Detalhismo: cuidado ou preocupação exagerada com os detalhes ou minúcias.  (Aii...)


Uma ótima semana a todos.
Até mais.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Ser Sensível... | Texto de Ana Jácomo

Já faz tempo que guardo este texto comigo, a primeira vez que o encontrei na internet foi por volta de 2009 e logo fui imprimindo para ter essas palavras no papel. O trecho que compartilho está muito próximo daquilo que sinto, ou próximo da ideia que possuo sobre como é ser uma pessoa sensível...

"Ser sensível nesse mundo requer muita coragem. Muita. Todo dia. Esse jeito de ver além dos olhos, de ouvir além dos ouvidos, de sentir a textura do sentimento alheio tão clara no próprio coração e tantas vezes até doer ou sorrir junto com toda sinceridade. Essa sensação, de vez em quando, de ser estrangeiro e não saber falar o idioma local, de ser meio ET, uma espécie de sobrevivente de uma civilização extinta. Essa intensidade toda em tempo de ternura minguada. Esse amor tão vívido em terra em que a maioria parece se assustar mais com o afeto do que com a indelicadeza. Esse cuidado espontâneo com os outros. Essa vontade tão pura de que ninguém sofra por nada. Esse melindre de ferir por saber, com nitidez, como dói se sentir ferido. Ser sensível nesse mundo requer muita coragem. Muita. Todo dia..." 


Ótima semana a todos :)